Pets » dicas de alimentação http://casamenteiras.com.br/petsnacasa dicas e fofurices para seu bichinho Thu, 12 Jun 2014 18:37:17 +0000 pt-BR hourly 1 http://wordpress.org/?v=3.8.3 Alimentação correta para os pets http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2013/03/06/alimentacao-correta-para-os-pets/ http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2013/03/06/alimentacao-correta-para-os-pets/#comments Wed, 06 Mar 2013 18:00:15 +0000 http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/?p=2127 Apesar de serem praticamente da família, precisamos ter a consciência de que os cães devem ser alimentados como tal. E acredite: isso é para o bem de todos. É melhor para o seu cãozinho e para a sua família também que ele se alimente de maneira correta.

Então fique ligada nos cinco principais erros dos donos na hora de dar comida ao pet. E nada de coração mole na hora de encarar o olhar de pedinte que só um cão sabe fazer para pedir um petisco.

Erro número 1: Dar um pouco da sua comida ao cachorro durante a refeição

Este é o momento mais difícil de resistir aos olhos pidões. Imagine que para o cachorro, nossa comida é muito mais atraente que para nós (que já é bastante chamativa), já que eles têm 300 milhões de receptores olfativos, enquanto os humanos têm somente 6 milhões. Claro que eles vão querer um pedacinho, não é mesmo?!

Mas as comidas que não são próprias para os cães podem ser muito saudáveis para a gente e fatais para eles. Como o tomate, por exemplo, que pode ajudar no desenvolvimento de úlceras dolorosas para os nossos amigos. E claro, além de tudo isso, tem o fator comportamental. Como querer educar um animalzinho, cedendo a todas as suas vontades?

Erro número 2: Escolha errada da ração

Se o seu cachorro come somente ração, ótimo. Mas é preciso escolher o alimento ideal. Existe no mercado inúmeras marcas que oferecem nos rótulos verdadeiras promessas de felicidade para o cão e para o dono. Mas é preciso sempre contatar um bom veterinário para saber qual a escolha certa.

Por exemplo, a coloração que deixa a ração mais atraente e mais cheirosa é rica em sódio, o que não é saudável. Portanto, prefira as de grãos mais marrons, sem corantes. Além disso, é sempre mais saudável a ração seca. Além de serem mais prática e de maior durabilidade, o atrito com os dentes ajuda na eliminação de tártaros.

Erro número 3: Dar ossos sem supervisão

Primeiro: ossos não são bem vindos na alimentação canina. Segundo: muito menos sem a supervisão do dono. A maioria das pessoas já sabe que os ossos de galinha são verdadeiras armas pois se transformam em lascas que para o estômago do cão são navalhas. Ou podem trancar na garganta e cortar seriamente. Mas os outros tipos de ossos são encarados naturalmente. É aí que a gente se engana.

Claro que, assim como a ração seca, eles são aliados na higiene bucal no que diz respeito aos tártaros. Mas os pequenos fragmentos podem cortar a boca, a língua e a gengiva e machucar o animal. E claro, é melhor dar um osso específico para cães, destes vendidos em pet shop.

Erro número 4: Petiscos

O erro com o petisco funciona mais ou menos como a ração. Apesar de serem específicos para cães, muitos contêm substâncias nada saudáveis. E além disso se dados em exagero podem causar obesidade, que leva a uma série de outros problemas.

E claro, ceder aos caprichos de um cão mal acostumado não é nada bom.

Erro número 5: Pote de ração sempre cheio

O ideal é que seu cão tenha uma rotina alimentar. Duas ou três vezes ao dia, dependendo da recomendação do veterinário. Deixar o pote sempre cheio resulta em uma alimentação desregrada e incentiva o animal a comer mais do que o necessário. Afinal, a comida está ali para comer, não é mesmo?!

 Mudar a alimentação é simples. Basta ter responsabilidade como se fosse com um filho. Eles exigem cuidados especiais. E claro, essa mudança resulta em maior qualidade de vida e felicidade com o pet em casa.

Foto: Pinterest

]]>
http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2013/03/06/alimentacao-correta-para-os-pets/feed/ 0
Chocolate ou Coelhinho? http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2012/03/29/chocolate-ou-coelhinho/ http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2012/03/29/chocolate-ou-coelhinho/#comments Thu, 29 Mar 2012 11:00:12 +0000 http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/?p=1557 Quem já não se pegou pensando em adotar um lindo coelhinho quando começa a se aproximar a Páscoa! A gente vê tantas imagens em chocolates, nas propagandas, nas festinhas e trabalhinhos da escola dos filhos que não tem como não passar pela cabeça – mesmo que rapidamente – essa ideia, né!

E é uma ideia bem legal: escolher ter um pet coelho como bichinho de estimação na Páscoa pode ser muito bom e divertido. Quem tem filhos também tem nesses bichinhos uma ótima opção! E ainda podemos usar como desculpa para não ganhar/comer aquele monte de chocolates, né!

Em geral, coelhos são dóceis, mansos, muito fofinhos, interagem com a gente e se adaptam super bem em qualquer ambiente! São ideais para quem vive em apartamento, pois seguindo todos os cuidados de higiene e manutenção da casinha (gaiola) eles praticamente não soltam odores! E o espaço que precisam para brincar não precisa ser tão grande!

Não seria nada mal trocar todos os chocolates que ganhamos na Páscoa por um lindo coelhinho… Olhem só:

A alimentação deles é a base de ração, verduras e frutas. O Feno é um ingrediente bem importante na dieta dos orelhudos, que auxilia na digestão e ajuda a evitar doenças.

A casinha perfeita é uma gaiola feita exclusivamente para coelhos, ela possui uma toca no fundo que serve para aqueles momentos em que querem ficar mais reservados e quietinhos, escondidos do movimento da casa, eles adoram esse momento!

No chão da gaiola, coloque serragem, areia de gato ou jornal, para facilitar a limpeza que deve ser diária!

Uma coisa que descobri enquanto lia sobre eles é que chegam a ser mais fáceis de treinar que os gatos quando ao lugar onde devem fazer suas necessidades, basta um pouquinho de paciência e boa técnica, sem nunca dar palmadas, apenas mostrando o lugar certo e eliminando os odores dele dos lugares errados. Não quer dizer que vocês não encontrarão nenhum rastro pela casa, mas que é bem menos, dizem que é!

Detalhes importantes:

Quando seu novo bichinho de estimação chegar em casa, solte-o com calma e deixe ele se ambientar.

Quando for carregá-lo no colo, segure sempre pelo “cangote”, nunca pelas orelhas – pode machucar – e apoie nas patas, eles se sentirão seguros assim.

Coelhos sentem muito calor, deixe a gaiola em lugar bem arejado mas protegido da chuva e do vento. Em dias de muito frio, à noite, cubra a gaiola com um pano, para que não se resfriem.

Quando arrumar a casinha deles é importante ter um descanso de patas, que nada mais é que uma proteção de borracha ou madeira que vai na base da gaiola, isso evita lesões por ficarem muito tempo apoiados na grade.

Informações detalhadas sobre o que falei aqui e bem completinhas para quem quiser saber mais, nesses dois sites: Cias dos Coelhos e Quero meu coelho!

Eu tive um coelho quando era criança, ele era todo preto e chamava-se Frederico, era meu xodó… lindo e super parceiro, eu levava até pra escola (naquele tempo era permitido)! Bateu até uma saudade ao escrever!

Acho que vou começar a pensar na possibilidade, ando tão carente de bichinho de estimação!

E vocês, meninas? Trocariam os chocolates da Páscoa por um representante dela?

Contem pra gente nos comentários!

Via: Cia dos Coelhos

Fotos: Dreamstime, Pet Funnies  e Portrait Simple

]]>
http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2012/03/29/chocolate-ou-coelhinho/feed/ 9
Obesidade em Cães e Gatos http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2012/03/15/obesidade-em-caes-e-gatos/ http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2012/03/15/obesidade-em-caes-e-gatos/#comments Thu, 15 Mar 2012 11:00:32 +0000 http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/?p=1510 Assim como em seres humanos, a obesidade em animais se define pelo acúmulo excesivo de gordura no corpo. É a doença nutricional mais comum em cães e gatos, leva a disfunções corporais e consequentemente reduz a expectativa e a qualidade de vida dos bichanos!

O que predispõe o ganho de peso é a ingesta excessiva de calorias e o baixo gasto de energia. Dieta caseira, petiscos ao pé da mesa e alimentação fora dos horários habituais podem ser os maiores vilões!

Informações importantes:

Normalmente, filhotes gastam mais energia e acabam tendo uma ingestão maior, enquanto animais idosos, fêmeas e castrados gastam bem menos energia e precisam ter sua dieta adaptada a essas condições. Não é legal deixar a ração toda a disposição, ou ceder sempre que eles aparecerem com aquele olhar “pidão” pra vocês! Mantenham a recomendação indicada para a idade e a raça deles e estimulem brincadeiras!

Animais em apartamentos ou que passam a maior parte do dia sozinhos tem mais propensão a obesidade, justamente por não terem companhia ou alguém estimulando-os a brincar!

Claro que o veterinário levará em consideração também o histórico do nosso pet, características, raça ou doenças pré-existentes que podem interferir e causar esse ganho desproporcional de peso. Mesmo tendo um veterinário a disposição, é nossa responsabilidade ficarmos atentos aos primeiros sinais, até porque é assim que poderemos  ajudar a evitar as maiores complicações da obesidade: diabetes tipo 2, doenças respiratórias e cardíacas, osteoartrite, hipertensão e câncer.

Existem programas de exercícios e dietas prescritos por veterinários que tem resultado muito positivo no tratamento da obesidade, mas podemos tomar iniciativas com algumas ações simples! Isso vale como prevenção, assim como nós não devemos nos entregar ao sedentarismo, nossos pets também devem ser estimulados a manter um equilibrio saudável entre as brincadeiras e a alimentação!

No caso dos gatos, procurar estimular com brincadeiras de caça, brinquedos que atraiam a atenção deles, colocar a ração mais distante dele ou num lugar mais alto, que faça-o andar além do habitual já ajudará na perda de peso. As vezes é um processo lento, mas necessário!

Para os cães também é preciso estimular brincadeiras e caminhadas. E se vocês tem o hábito de correr, levem-os para correr junto, façam com que eles se exercitem e gastem as calorias excedentes!

Detalhes que devem ser levados em conta:

Gatos: são preguiçosos por “natureza” – sim, mas nem tanto! Não deixem que isso mascare possíveis problemas de obesidade. Por serem mais letárgicos ou mais preguiçosos, o problema pode passar despercebido. Se notar que seu gato, que era super brincalhão, anda ficando muito tempo deitado, praticamente naquela vidinha de “comer e dormir” e quase não brinca mais, procure logo um veterinário!

Cães: no caso deles o que acontece é que nem sempre é só uma ingesta maior de calorias que causa a obesidade, cães são suscetíveis a doenças como hipotireoidismo por exemplo, que podem ser responsáveis pelo ganho excessivo de peso. Por isso é tão importante que o veterinário faça o acompanhamento. Não dá para simplesmente diminuir a alimentação, tem que investigar as causas sempre, do contrário, ao invés de ajudar seu bichano, você pode estar causando mais problemas!

Aqui tem uma tabela super completa com as características e alterações em relação ao peso, vale a pena analisar e comparar com seu pet em casa!

Lembrando que o essencial é que sejamos responsáveis com saúde deles, assim como devemos ser com a nossa!

Procurar um veterinário (essa dica sempre vai estar presente) é fundamental para que tudo ocorra da maneira correta, do diagnóstico ao tratamento, tudo deve ser supervisionado por esse profissional. Dietas, exercícios e algumas recomendações especiais para cada caso devem vir destes profissionais sem dúvida nenhuma, pois é a vida – e a qualidade de vida – do seu pet que está em jogo!

Via: Pet Shop AuqmiaCachorro Ideal e Pet Obesity Prevention

Fotos: Westbridge Veterinary Hospital

 

]]>
http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2012/03/15/obesidade-em-caes-e-gatos/feed/ 1
Cães – Pequenas dicas sobre alimentação http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2012/03/01/caes-pequenas-dicas-sobre-alimentacao/ http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2012/03/01/caes-pequenas-dicas-sobre-alimentacao/#comments Thu, 01 Mar 2012 11:00:54 +0000 http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/?p=1456 Resolvi deixar preparado um post com algumas dicas sobre a alimentação dos nossos cãezinhos – um assunto bem importante, né – enquanto aproveito as férias, e logo, logo volto pra dividir com vocês todas as novidades e a experiência de trazer a Belinha em uma viagem tão longa e para fora do Brasil!

Bem, pra começar o assunto, a maioria dos veterinários recomendam a ração seca, por ser mais completa e já adequada as necessidades de cada animal, o que não exclui a possibilidade de você alimentar seu pet com comida caseira, mas se essa for sua opção, fique atento ao que o seu cão pode ou não comer!

O ideal é sempre buscar orientação junto à um veterinário de sua confiança e se escolher a comida caseira, peça uma dieta adequada a idade e características do seu bichinho de estimação! De igual forma acontecerá se você optar por ração seca, no sentido de ficar atenta as indicações de idade, raça e nível de desenvolvimento!

Alguns pontos importantes na alimentação do seu cãozinho:

  • Água: deve ser de boa qualidade, se não é boa para nosso consumo, não será boa para nosso cão; deve estar sempre limpa e fresca (para evitar proliferação de algas, larvas de mosquitos);
  • Recipientes (tanto o da ração quanto o da água) devem ser limpos com frequência usando um detergente neutro, para não acumular sujeira nem fungos;
  • Utilize recipientes próprios para alimentação de cães, pois eles possuem o fundo liso e arredondado, justamente para acumular menos sujeira;
  • A média de água necessária para um cão é de 60ml/kg, mas pode variar conforme a temperatura e tipo de alimento ingerido;
  • O ideal é criar uma rotina com a mesma alimentação nos mesmos horários todo dia, cães se sentem bem com uma rotina estabelecida, já sabem os horários que receberão alimento e isso pode evitar neles a ansiedade e a obesidade;
  • Ter um horário também evita que o alimento (mesmo a ração seca) fique exposto atraindo outros animais e insetos, pois eles podem transmitir doenças como leptospirose e raiva;
  • Quando chegar o momento de mudar a alimentação, sejam por estar crescendo, por não aceitação ou algum problema de saúde, faça gradualmente. Uma forma interessante e que funciona na maioria das vezes é misturar a ração antiga com a nova e ir substituindo até que ele já aceite totalmente só a nova ração;
  • Variar a alimentação – em um momento ração, em outro, comida – ou oferecer petiscos, presunto ou pedaços de carne atrapalha o paladar do seu pet, traz desequilíbrio a sua alimentação e causa sérios problemas de saúde;
  • Alimentos que são bons para nós podem não ser tão bons para os cães, por isso não é recomendado deixar o cão beliscar petiscos e nem comer o mesmo que é servido em nossas refeições, como: temperos, sal em excesso, cereais crus, ossos cozidos (ossos crus podem ser dados) ou qualquer carne que contenha pequenos ossinhos que possam causar danos internos ao animal;

Uma alimentação errada ou mal orientada pode causar desde mal formação dos ossos até queda de pelos. A forma mais prática de controlar a dieta do seu pet é através das rações prontas mesmo, ali já tem todos os ingredientes que o seu animalzinho precisa para se desenvolver, além disso, elas são divididas por raça e idade.

Outra dica legal pra fazer é: pegar a porção diária recomendada e dividir em porções menores para mais vezes ao dia, principalmente enquanto seu pet é filhote, nesse caso ele pode comer até 5 vezes ao dia.

Raças com predisposição a torção gástrica (Dogue Alemão, principalmente) devem ter o cuidado com a alimentação redobrado.

Essas são apenas algumas dicas, não deixem de consultar um veterinário sempre que surgirem dúvidas, é a melhor recomendação para garantir a saúde dos nossos amados bichinhos!

 

Via: Seu Cachorro

Foto: Dogs Health

]]>
http://casamenteiras.com.br/petsnacasa/2012/03/01/caes-pequenas-dicas-sobre-alimentacao/feed/ 2